terça-feira, 1 de setembro de 2015

Teologia da prosperidade - A obrigação de Deus em nos dar

A obrigação de Deus em nos dar


Ultimamente tenho pensado sobre alguns tipos de pregação sobre prosperidade, bênçãos e outras correntes.
Me preocupa quando pregações estão recheadas de frases prontas e conceitos distorcidos do que eu tenho lido e aprendido na palavra de Deus. Frases do tipo: “comeremos o melhor dessa Terra” e “Somos filhos do Deus do ouro e da Prata”, tem tirado muitos Cristãos do foco em Cristo e em sua herança de vida eterna e criando pessoas sedentas de bens e de próprios prazeres.

Leia alguns pontos abaixo:

Lucas: 11. 9. Pelo que eu vos digo: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; 10. pois todo o que pede, recebe; e quem busca acha; e ao que bate, abrir-se-lhe-á. 11. E qual o pai dentre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente? 12. Ou, se pedir um ovo, lhe dará um escorpião? 13. Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?

Uma coisa me preocupa:

Será que realmente o Senhor é obrigado a nos dá aquilo que pedimos?
Realmente é dado segundo o nosso pedido e a nossa busca por algo?
Será que não há condições para que recebamos algo que pedimos?
Será que Deus passa por cima de Sua vontade para dar ao filho aquilo que ele quer?

A palavra de Deus afirma que existem condições específicas para tal.

Veja o que diz abaixo:

1 João: 3. 22. e qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista.

Vejo aqui claramente que existe uma condição para que recebamos tal beneficio de Deus. Se guardarmos os Seus mandamentos e fizermos o que Lhe é agradável.

Então se guardarmos os mandamentos e fizermos o que é agradável a Deus receberemos as coisas que pedimos?

A palavra é clara que não:

1 João: 5. 14. E esta é a confiança que temos nele, que se pedirmos alguma coisa segundo a Sua vontade, ele nos ouve. -

Aqui diz que é segundo a vontade Dele!

É indiscutível a bondade e misericórdia de Deus. Ele é fiel! E podemos constatar isso nas escrituras ao resgatar o povo de Israel das mãos de Faraó. Como Ele manteve esta nação viva, mesmo após tantas invasões, cárceres e exílios. Após tantos anos e até hoje na reconstituição do povo em sua nação.
Posso ver Sua infinita misericórdia sobre a minha vida e como Ele me preservou até agora. Como Ele me arrancou do mar da perdição e me trouxe pra luz. Como Ele se manteve presente em minha vida, mesmo eu não o conhecendo. E mesmo eu não sendo merecedor, Ele me resgatou.

Então acredito que o que precisamos é entender a  Sua vontade e busca-lo acima de tudo e não buscar pelo que Ele pode nos dar.


Se a palavra diz que devemos busca - lo e as demais coisas seriam acrescentadas e que não devemos nos preocupar com o que havemos de vestir, comer e beber.

Entendo que devemos buscar a Deus e assim entender a Sua vontade.



Nenhum comentário:

Postar um comentário